Juntos, pelo futuro do agro - Ourofino Agrociência

Mercado

Juntos, pelo futuro do agro

Todos os players do setor estão convidados a participar da Reimagine Agro, plataforma para debater as conquistas, os entraves e as perspectivas do universo agro


10/04 12:27 428 visualizações

Compartilhar:

Contornar obstáculos e adaptar-se a cenários incertos são características do produtor brasileiro, que, diariamente, reinventa suas formas de atuação ao abrir as portas para o novo e buscar maneiras de melhorar a produtividade no campo. O sucesso das práticas, no entanto, depende da troca de experiências, necessidade essa que, agora, terá o auxílio da plataforma colaborativa Reimagine Agro, que objetiva estimular o debate em torno de questões importantes para o desenvolvimento da agricultura.

Para avaliar as mudanças climáticas, o crescimento da população mundial e da demanda de alimentos, entre outros temas pertinentes ao setor, a plataforma pretende reunir produtores, consumidores, pesquisadores, empresas de tecnologia, fabricantes de insumos, estudantes, universidades e instituições governamentais e, assim, promover discussões profundas sobre os principais desafios agropecuários do país. A ideia é que todos encontrem um denominador comum e sejam responsáveis por transformações significantes no segmento.

A plataforma acompanha o desenvolvimento tecnológico do agronegócio, que cada vez mais abrange propostas inovadoras e funcionais para os resultados e a produtividade em campo. “As soluções para o futuro vêm da experiência do presente, por isso é preciso reimaginar a agricultura brasileira para enfrentar os desafios que estão por vir”, afirma Everton Molina, Gerente de Comunicação e Acesso a Mercado da Ourofino Agrociência, empresa idealizadora da ferramenta Reimagine Agro.

Gratuita e aberta a todos os interessados, a plataforma conta com dois espaços de colaboração: jornadas e comunidades. Com começo, meio e fim, as jornadas têm como objetivo discutir temas específicos ao longo de quatro etapas. Todos os usuários cadastrados poderão contribuir com comentários, estudos, vídeos e imagens, bem como sugerir novas pautas para os debates, que serão moderados por especialistas externos, isentos de questões comerciais e reconhecidos como referência no assunto em questão.

Já as comunidades possuem temas fixos e ficam constantemente abertas para que todos interajam com ideias e opiniões a qualquer momento. “Apesar da diversidade de assuntos, o objetivo da Reimagine Agro é sempre o mesmo: fomentar o debate em alto nível para que os membros da plataforma encontrem, juntos, soluções viáveis para o desenvolvimento agrícola do Brasil”, pontua Molina.

Conforme explica o profissional, o intuito é que a comunidade converse sobre temas relevantes e que impactam diretamente em diversas frentes: economia, sustentabilidade, negócios, produtos. Assim, a plataforma funcionará como uma mentoria, direcionando debates para elevar a performance e os resultados do universo agro. A ferramenta segue os pilares de inovar, construir valor e crescer com a agricultura do Brasil.

A Reimagine Agro terá como  tema da primeira jornada “O futuro do Produtor de Cana”. A discussão será moderada pelo gestor da Organização de Plantadores de Cana da Região Centro-Sul do Brasil (Orplana), Celso Albano de Carvalho. “Nós vamos utilizar a plataforma para continuar os debates que antes ficavam restritos às reuniões e palestras. A Reimagine Agro nos permitirá ganhar uma escala maior de comunicação”, afirma o executivo, lembrando que somente a Orplana possui mais de 11 mil produtores associados em 422 municípios espalhados por seis estados do Brasil. “É um setor muito pulverizado, não dá para fazer uma coisa apenas física. A plataforma é uma ferramenta muito oportuna”.

Essa primeira jornada abordará, ao longo do processo colaborativo, subtemas importantes, como a formação de condomínios para a produção de cana, a gestão da informação e sistemas de gestão. Dessa forma, os produtores passam a ter uma oportunidade que não tinham antes. “Eles participavam de reuniões e depois voltavam para casa. As discussões não prosseguiam, não tinham uma continuidade”, diz Carvalho. A plataforma serve como extensão do debate. É um canal de comunicação direto com o produtor, inclusive com aqueles que não estão tão próximos.

“Essa ferramenta não é de apenas uma empresa ou de um grupo, mas sim de todo um setor. É a chance de compartilharmos, em um único lugar, boas práticas de diversas culturas”, destaca Molina.

 


Tags: #CresceAgro