Plantas daninhas causam prejuízo. Saiba como manejar

Pragas

Resistência de plantas daninhas causa prejuízo bilionário ao agronegócio

Manejo preventivo e controle químico ajudam a reduzir infestação. Saiba como:


08/01 11:26 3.086 visualizações

Compartilhar:

A Embrapa, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, estima que as espécies de plantas daninhas resistentes a herbicidas nos mais diversos sistemas de produção do país, podem gerar prejuízo de até 9 bilhões de reais ao agronegócio brasileiro.  Neste valor estão inclusos os gatos com manejo e as perdas de produtividade devido à competição imposta por essas plantas.

As daninhas apresentam alta resistência às adversidades externas como temperatura, umidade e estresse hídrico e se adaptam facilmente em áreas propícias para o cultivo das principais culturas agrícolas do país.

Nos últimos anos, a presença das invasoras tem crescido consideravelmente. Na cana-de-açúcar por exemplo, a mudança da colheita manual pela mecanizada e a introdução do sistema de mudas pré-brotadas no plantio, favorecerem a proliferação das espécies. Já no segmento de grãos, a substituição das variedades convencionais pelas transgênicas, aquelas que foram modificadas geneticamente, estimulou o uso de uma quantidade menor de herbicidas,  promovendo a resistência de várias espécies daninhas.

No vídeo abaixo, o Gerente de Pesquisa Agrícola da Ourofino Agrociência, Edson Donizeti de Mattos, comenta dicas de manejo e o uso correto de herbicidas para controle das plantas daninhas nas mais diversas culturas agrícolas. 

Nossas Soluções:

Templo:

Uma das soluções da Ourofino Agrociência é o Templo ®, um glifosato premium com  exclusivo sistema tensoativo e tecnologia Duo Sal que oferece segurança, economia e velocidade no controle de diferentes plantas daninhas. Veja abaixo os diferenciais do produto

  • Alta performance mesmo com chuvas 2 horas após aplicação.
  • Controle eficiente de plantas daninhas entre 8 a 12 dias após aplicação.
  • Melhor distribuição e uniformidade do glifosato na calda de pulverização
  • Adesividade e sistemicidade, resultando em maior velocidade de absorção e translocação do glifosato na planta daninha.
  • Em condições de boa tecnologia de aplicação, baixo risco de deriva em função da baixa volatilidade da formulação.

 

Ponteiro BR:

Ponteiro BR é um herbicida versátil com amplo espectro e residual de controle para tiririca, diferentes espécies de corda-de-viola, gramíneas e folhas largas de difícil manejo. Veja abaixo os diferencias do produto.

  • Maior tolerância à seca
  • Melhor transposição da palha para o solo, o que garante alta performance nos sistemas de plantio direto e na cana-planta ou soca, quando aplicado em pré-emergência em diferentes épocas do ano.
  • Menor dependência da chuva após aplicação quando comparado à formulação convencional.

Ficou interessado? Quer saber mais?


Tags: #Algodão #Cana-de-açúcar #manejo #Milho #plantas daninhas #Pragas #Soja